E daí?

E daí?

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Regulamentação do direito de greve em serviços essenciais

Quando nossos políticos terão coragem de regulamentar o direito de greve em serviços essenciais no Brasil?


http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/TRABALHO-E-PREVIDENCIA/477383-COMISSAO-APROVA-REGULAMENTACAO-DO-DIREITO-DE-GREVE-DE-SERVIDORES.html 


http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L7783.htm

O atendimento médico ao povo brasileiro

O custo de quadros de aviso, painéis informativos (escritos e sonoros), monitoramentos diversos é fácil e de baixo custo se feitos com seriedade e honestidade:


  • Nos postos de aúde temos avisos aos pacientes da presença dos médicos?
  • O ser humano que procura atendimento é informado do tempo médio de atendimento de todos os médicos?
  • Os serviços públicos são terceirizados?
  • Os contratos com os médicos são mostrados em painéis informativos?
  • O povo sabe quem o atenderá?
  • Os sistemas de fiscalização são eficazes?
  • Quais são os indicadores de qualidade de um posto de saúde?


segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Idade da aposentadoria

Em muitos países mais responsáveis as normas de segurança no trabalho e na vida em geral são rigorosas. Isso dá condições de envelhecimento tranquilo.


  • E no Brasil?
  • Quais são nossas estatísticas?
  • Faz sentido imitar europeus?
  • A geração atual sabe o que pode acontecer (sequelas) e é protegida de forma adequada?
  • O que deve preceder a redução da idade de aposentadoria?
    • bons hospitais?
    • rigor na aplicação da legislação a favor da PcD, pessoa idosas, os trabalhadores e até empreendedores?
    • atendimento médico eficaz e universal?
    • educação?
    • qual é a situação de nosso povo?

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

QUE INCENTIVOS EXISTEM A FAVOR DA ACESSI8BILIDADE?

http://maragabrilli.com.br/projeto-de-mara-gabrilli-da-incentivo-a-projetos-voltados-as-pessoa-com-deficiencia/

Accessibility icons set


A Acessibilidade pode custar caro graças a taxas, impostos, exigências corporativas, burocracia, carimbos, etc.

Precisamos saber onde existem incentivos e de que modo são aplicados.

Mais ainda, vereadores, prefeitos, deputados (vide Mara Gabrilli), senadores, governadores e a Presidência da Reública têm poderes para a viabilização de projetos, obras, manutenção, inovações e campanhas educativas, racionalização da inclusão, etc.

O que fazem?
O que existe? Onde?
Quando teremos realmente uma política eficaz de inclusão?
Vontade política?